Programa Senhora da Arte - Dança Divina Feminina:

Dança Integrativa Feminina I – 

Dança Integrativa Feminina I

Revelando a Essência Feminina ou a Feminidade Sagrada Através da Dança:

Dança do Sagrado Feminino, Dança Sagrada Feminina

003 Pakhtun B by Maryam Mughal in 2020 | Art, Pakistani ...A Dança Integrativa Feminina constitui de Saberes e Práticas Integrativas Femininas similares  as abordagens originais orientais de práticas de harmonização corporal e movimentos de danças femininas tradicionais. A Dança Integrativa Feminina possibilita harmonização da energia vital e reorientação da energia essencial para o equilíbrio físico-energético e psicomental e despertar da mulher.

Reúne a sabedoria ancestral feminina, práticas psicofísicas indianas, chinesas, tibetanas, nativas e afins, além de técnicas de movimento expressivo e educação somática a movimentos especiais de danças femininas como danças étnicas e ciganas, turca, árabe, espanhola, romena, indiana, dança persa, oriente médio, russas, danças nativas do pacífico etc.
As técnicas e saberes ‘integrativos’, realiza um trabalho com energias corporais, psíquicas e sutis, porém específicas para as mulheres; ou seja focadas no corpo e psique feminina.
A DIF inclui também alguns outros métodos de Arteterapia, Teatro e Dança Terapia e Movimento Expressivo (consciência e expressividade corporal) buscando saúde, autoconsciência, harmonia e despertar!
Corpo, Mente e Espírito

Métodos:
Técnicas de respiração, concentração, meditação, relaxamento, flexibilidade, alinhamento e fortalecimento para equilíbrio físico, emocional e mental, consciência e expressividade corporal e harmonização bio-psíquica – integra as etapas físico-energéticas – exercícios, movimentos e posturas, movimento expressivo, movimentos das danças étnicas femininas, que alinham, vitalizam melhor as regiões sacral, toráxica, ajudam a afinar a cintura, fortalecer o assoalho pélvico, remodelar e re-harmorizar o corpo feminino (do físico-endócrino, etérico, emocional e mental) reintegrando a sua feminilidade essencial. Movimentos corporais bio-psíquicos, mudras, bhandas, dristhi etc, principalmente os especiais para reintegração da mulheres a sua feminilidade sagrada ou essencial etc.
Tais métodos lidam com o treinamento e a aplicação da ‘energia’ da mãe terra, interior e cósmica para nossas inúmeras necessidades, como a saúde, a força interior, o desenvolvimento mental e o crescimento espiritual, mas particularmente para o autodespertar ou autoconsciência.
Objetivos:
Reconexão e reintegração da mulher a sua Feminilidade Essencial e Sagrada, mas o caminho da prática trás inúmeros benefícios biopsíquicos e mentais, tais como: controle do stress, rejuvenescimento, saúde física (equilíbrio hormonal, digestivo, ósseo, tratamento da obesidade, etc), psíquica (ansiedade, depressão, estresse, TPM, etc) – equilíbrio físico-emocional-mental; estímulo da auto estima, auto confiança, força de vontade, determinação, concentração, realização de metas, criatividade (desenvolvimento de soluções), ampliação da percepção e consciência corporal, reintegração e harmonização e transformação da energia para despertar da consciência.
A Dança Integrativa Feminina é também Dança terapêutica, uma Dança Terapia Feminina contemplando conhecimentos e práticas terapêuticas biopsíquicas e realizam harmonia e saúde integral.

Funcionamento:
As diversas Danças Étnicas estão constituídas de movimentos repletos de simbologias e arquétipos do universo feminino. As Danças árabes Femininas, Dança do ventre, a Dança Flamenca, Danças Ciganas, a Dança Indiana, Danças Afro-Brasileiras, Danças Tribais, Native ou Shamanic Dances, Mandala Dance e outras e outras, têm suas origens num passado distante e até ancestral, quando não havia separação entre arte e espiritualidade, entre a dança e o sagrado feminino.  A proposta da “Dança Integrativa Feminina” é difundir o resgate sagrado (incluindo educação, arte e saúde) destas danças, atualizados e integrados, utilizando os simbolos e arquétipos do feminino, feminino presentes mas várias tradições culturais e combinar as abordagens físicas, psíquicas e ‘espirituais’ das práticas orientais (principalmente do Shakti Yoga e Shakti Vidya) para reconectar a mulher a sua essência feminina sagrada. Devido a multiplicidade de culturas de dança que influenciaram e foram influenciadas pelas danças ciganas, danças sagradas utilizamos neste curso a abordagem síntese dessas danças como núcleo.
A Dança Integrativa Feminina têm como temática a própria essência do feminino, com suas diversas facetas (arquétipos), que percorrem as mais variadas nuances da mulher contemporânea, desde a sutileza e suavidade, a receptividade e harmonia, passando pela força arrebatadora de uma guerreira até a sacralidade e poder de autoconsciência e autorealização de uma sacerdotisa, o empoderamento de uma realeza, sendo tais características da feminilidade relacionadas expressivamente aos movimentos corporais e a elementos e simbologias. Enfim, é a vivência das Danças Étnicas Femininas trazem à tona a diversidade expressiva feminina e sua (re)conexão aos elementos da essência feminina, auxiliando no processos de auto-conhecimento e desenvolvimento de uma identidade pessoal expressiva da mulher.
Qualquer mulher, de qualquer idade, pode participar! Cada uma faz o seu ritmo, de acordo com sua capacidade física, e ainda assim obtém resultados impressionantes!

Programa de Estudos e Treinamento de Dança Integrativa Feminina I: 

Cronograma Programa I:

Este primeiro Programa da Dança Integrativa Feminina tem o objetivo de reconectar a mulher a seu corpo físico e etérico, seu corpo 'feminino' que vai além do 'corpo de mulher', mas da feminilidade essencial presente nele, mas que ainda não foi acessada ou completamente acessada.

2 Encontros Mensais de 2 horas cada + material para estudos e práticas complementares

O Programa está dividido em 6 Seções, onde cada uma se divide em duas modalidades de treino:

A. Práticas de e Harmonização e Reconexão Através da Respiração, Visualilização, Mantras, Afirmações etc (e outras práticas baseadas em métodos orientais ancestrais originais)

B. Práticas de e Harmonização e Reconexão Através dos Fundamentos da Dança e Movimentos das Dança Étnica Feminina

Seção I.  

A.

  1. Preparatórias e Gerais
  2. Harmonizando: Elemento Terra e Chakra Básico - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados ao Elemento Terra e Chakra Sacral (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B.

Pés: Raízes Humanas (2 encontros) 

15 Best Sufi Dance: Whirling Dervish ideas | whirling ...1)  Sensibilização e ativação dos apoios dos pés;

2)  Dança Kalbelia;

3)  Dança do Afeganistão.

Seção II.  

 

A.

  1. Harmonizando: Elemento Água e Chakra Sacral - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados ao Elemento Água e Chakra Sacral (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B. Bacia: Centro de gravidade e Continente do Sagrado (2 encontros)

1)  Sensibilização da Bacia como centro de gravidade e suas possibilidades de movimento;

2)  Danças Ghawazee;

3)  Dança Roman Havasi (Dança Cigana Turca).

Dance,Gilan (With images) | Iran culture, Traditional ...Seção III.

A. 

  1. Harmonizando: Elemento Fogo e Chakra Umbilical - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados ao Elemento Fogo e Chakra Umbilical (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B.   Cintura Escapular: Centro de Leveza e Espaço Mágico -Mítico (2 encontros) –

1)  Sensibilização da Cintura como centro de leveza e exploração dos movimentos da caixa torácica;

2)  Sensibilização e Exploração das possibilidades de movimentos dos Braços e Mãos;

3)  Danças Clássica e Mística Persas;

4)  Mudras.

Seção IV. 

A.

  1. Harmonizando: Elemento Ar e Chakra Cardíaco - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados ao Elemento Ar e Chakra Cardíaco (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B.

Crânio: Morada da Deidade (2 encontros) 

1)  Sensibilização da esfera craniana e exploração das possibilidades de movimento do pescoço.

2)  Dança Khaleege;

3)  Dança Zaar.


Seção V.  

A.

  1. Harmonizando: Elemento Éter e Chakra Laríngeo - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados ao Elemento Éter e Chakra Laríngeo (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B. Coluna Vertebral: Dançando a Serpente em Si (2 encontros) 

1)  Sensibilização da Coluna como referência estruturante do eixo global;

2)  Exploração das possibilidades de Movimento da Coluna Vertebral;

3)  (Des)Alinhamento das três esferas corporais – crânio; torácica e bacia;

4)  Movimentos ondulatórios; circulares e espiralados.

5)  Manele (Dança Cigana da Romênia)

6)  Dança Árabe Feminina (Dança do Ventre)

Seção VI. 

A.

1. Harmonizando:  Elementos Supra Éter (2) e Chakras Frontal e Coronário - Arquétipos do Divino Feminino Relacionados aos dois Elementos superiores, mas integrado ao Éter e Chakras Frontal e Coronário (iniciando a 'afinidade' com as Shaktis destes Elementos e Chakras)

B.

Corpos Femininos se integrando com a dança (2 encontros) – 

1)  Rumba Gitana;

2)  Estilo Romanês;

3)  Çingerica

 

 

Palavras chaves: Dança Integrativa Feminina, Dança do Sagrado Feminino, Dança Sagrada Feminina, Dança Ritual, Dança Teatro Feminina, Dança integrando Dança do Ventre, Oriental, Dança Cigana, Dança Étnica Feminina.

Professoras:

Professora:  Kamilla Mesquita -  Bailarina e Pesquisadora; Coreógrafa e Intérprete-Criadora; sua pesquisa tem ênfase na área de Danças de Cunho Feminino. Bacharel e Licenciada, Mestre e Doutora em Dança pelo Instituto de Artes da Unicamp, Professora Universitária. Docente do curso de Dança da UFAL, atuando na área de Práticas de Dança, com pesquisas na área de Processos de Criação, Educação Somática e Danças Étnicas.

Professora: Aline Rodrigues - Diretora e Coordenadora da Divina Feminina - Escola de Sabedoria Feminina

Assessora: Maristela Bazilli

Ver 'Quem Somos' em: https://divinafeminina.org/quem-somos/